Estado precário do acesso ao antigo porto de Paulicéia prejudica turismo da cidade

15101103

Quem  procura buscar uma vista do Rio Paraná, como se fazia antes no porto de Paulicéia, vai ter uma grande decepção. O local que deveria estar preservado para acolher como sempre os que o procurava  para uma foto, ou mesmo sentir a brisa do rio, está em total abandono, contrariando o sonho de toda a comunidade para se tornar estância turística. O local está totalmente abandonado e, mesmo assim, muitos visitantes procuram chegar até a proximidade do rio, já que este ato, faz parte do roteiro turístico da cidade. O que mais estranham, é que existem uma oficina de solda e um porto de areia e, que diante da gravidade do problema, acabam  sendo prejudicados. Os caminhões de várias regiões aqui chegam com dificuldades e levam uma péssima impressão de Paulicéia. A erosão toma conta do trecho que até  então era ponto de orgulho para os turistas  que procuravam Paulicéia. Enormes buracos mostram a marca do abandono e da falta de compromisso com a segurança, já que aquela rua deveria ser totalmente interditada pelas autoridades responsáveis. Na terça-feira, por volta das 13h30, André L. Passos com um amigo, conduzia seu veículo Siena de Limeira, quanto retornava ao local após muitos anos sem visitar Paulicéia. Teve uma avaria na parte da frente do carro, já que tentou chegar o mais próximo possível do rio. Lamentou o descaso e considera isso um fato muito grave. Ele assegurou que, quando o primeiro indício de erosão apareceu, as medidas de reparos deveriam ter sido tomadas de imediato. Da forma como está, admite que o município não terá condições de arcar com esse custo e certamente deverá buscar recursos em esferas  superiores. Esse fato pode prejudicar os intentos do município em se tornar estância turística, já que a partir de janeiros os interessados já começam a ser sondados. Medidas urgentes devem ser tomadas pelas administração para reverter o problema.


You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.