Prefeito determina providências em imóvel no espaço ferroviário frequentado por deliquentes

12111602

“Foi a melhor coisa que o prefeito Luiz Carlos fez em Panorama para oferecer segurança aos moradores da Marrecas, que utilizam o atalho da estação em especial durante a noite”, desabafou uma moradora daquela área da cidade, quando parou por um momento na terça-feira a tarde, para acompanhar os serviços de pedreiros que bloqueavam com tijolos, as portas de um imóvel do antigo complexo ferroviário em Panorama”.
Continuou alegando que, mesmo com iluminação, uma mulher andar sozinha naquele local, estava sempre preocupada com o problema de alguns deliquentes que ocupavam aqueles espaços para consumir drogas, ou a prática de outros atos. Ela admitiu que sempre transitava no local, em companhia de alguém, pois vez ou outras tinham gente no local, chegando até mesmo numa ocasião, ser cercada por dois homens pedindo fósforo, provavelmente para acender cigarros de maconha ou outros materiais.
As polícias de Panorama frequentemente registravam atos praticados por indivíduos que utilizavam daquele local para consumo e até mesmo tráfico de drogas. Mas em todos eles as respostas para a sociedade era imediatas.
Aquele trecho é muito utilizado pelos moradores, na ligação Nicola Zwing com a Porfírio Augusto Pires e, para dar mais segurança, foi feito um sistema de iluminação, mesmo não sendo considerada oficialmente uma rua. Para os moradores essa atitude já foi de grande valor.
Mas frente as ocupações de deliquentes naqueles espaços e prédios abandonados, a prefeitura viu por bem determinar o fechamento de todas as opções de acesso ao local, até mesmo as janelas. Tudo foi bloqueado com tijolos e os serviços executados pelos próprios funcionários da prefeitura. A medida adotada pelo prefeito através do setor competente, foi muito elogiado pela população e até mesmo por autoridades do município. Conforme admitiu uma estudante de 16 anos, embora iluminada e, mesmo sem que tivesse alguém dentro daqueles barracos, corria um pouco de medo nas pessoas. Mas com o fechamento, ela acredita que trouxe segurança para toda a população em especial aos que moram naquela região da cidade e que são usuários daqueles trecho pra chegarem em caso, ou seguirem para o trabalho.
O responsável pela execução da obra, alegou que haverá sempre um sistema de observação, a fim de se evitar que alguns de seus frequentadores, quebrem as paredes para poderem entrar no local, como faziam anteriormente com a maior tranquilidade usar e traficar drogas.
Caso isso aconteça, os reparos serão feitos com a maior naturalidade, pois o município tem uma preocupação muito grande com esse tipo de ações em áreas localizadas em Panorama.


You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.