Panoramenses para fugir da crise buscam solucionar seus problemas com o comércio doméstico e informal

12081702

Placas de identificações e sem quaisquer padrões de modernidade e marketing, oferecendo produtos e serviços podem ser vistas em vário pontos de Panorama. Não tem instalações modernas, mas procuram sempre estar a frente de um atendimento dentro da informalidade. Alguns fazem anúncios para superar as dificuldades, ou até mesmo complementar o orçamento doméstico. Mas em síntese é exercer um trabalho hoje escasso no mercado.
Em Panorama, alguns moradores aproveitando suas habilidades, ou até mesmo alguns conhecimentos práticos no preparo de algum produto, fazem o anúncio na espera de que compradores interessados no varejo os procurem. Até então essas placas eram vistas em pontos mais distantes, na área periférica da cidade, mas hoje, estão invadindo pontos mais centrais. Todas essas pessoas anunciando produtos e serviços e tendo suas próprias residências como ponto comercial.
Uma delas admitiu que trabalhava numa indústria da cidade, mas frente ao problema da economia do país acabou sendo demitida quando o patrão alegou corte de despesas e diminuição da produção. A saída encontrada, foi trabalhar em casa no segmento alimentação para suprir seus compromissos e manter as despesas da casa, ajudando o marido.
Afirmou que assim o fez, tão logo perdeu o emprego, a fim de evitar problemas e cair até mesmo em depressão. Fez atendendo a um conselho de uma amiga vizinha que da mesma forma está nessa atividade. Ambas trabalham na informalidade, porém com produtos diferentes.
Há cerca de dois meses nessa atividade, disse que está conseguindo se manter, mesmo com as dificuldades, e que não sonha muito alto deixando até mesmo de comprar como antes fazia. Até mesmo no mercado, abandonou a primeira linha e passou a optar por produtos mais baratos e com a mesma finalidade. Foi a única forma que encontrou para sua sobrevivência.
Das seis pessoas que buscam o comércio informal e praticado em suas próprias residências, apenas uma declarou não estar satisfeita, embora há menos de um mês que adentrou a esse segmentos. Espera melhorar um pouco, pois o seu intento é abrir uma MEI, conseguir pagar o pouco tributo e ter assegurado o seu tempo de serviço, já que também está desempregada, casada e mães de dois filhos.


You can Deixar uma resposta, ou deixar um trackback de seu próprio site.
Powered by WordPress | Designed by: Free Web Space | Thanks to Highest CD Rates, Boat Insurance and UK Fiverr